Você está aqui: Página Inicial Métodos Utilizados Invasão Celular

Invasão Celular

Invasão – por Angelina Maria Fuzer

    Em um organismo multicelular, as células se organizam e colaboram entre si através de complexos mecanismos de sinalização celular, que coordenam o funcionamento das células como em uma sociedade. Sendo assim, cada célula em um tecido sabe quando deve se diferenciar, se dividir ou mesmo morrer. Desta maneira, o organismo funciona harmonicamente através da cooperação de suas células somáticas.
       Porém, certas alterações moleculares podem ocorrer no material genético das células devido a ação de diversos fatores. Estas alterações são chamadas mutações. Uma mutação pode alterar o comportamento de uma célula, que pode passar a se proliferar exageradamente, ignorando os sinais que inibem o seu crescimento ou mesmo burlando mecanismos que promoveriam sua morte programada. Essa vantagem seletiva pode levar essa célula a se proliferar exacerbadamente, formando um clone de células mutantes mais resistentes que as células normais adjacentes.
       Essas células mutantes (ou neoplásicas) podem vir a se tornar células cancerosas caso sejam capazes, além de se proliferar além dos limites normais de divisão celular, de invadir tecidos adjacentes ou distantes, tomando o lugar de outras células normais. O que define um tumor como maligno é justamente a o poder de invasão de suas células em tecidos adjacentes. Células invasivas conseguem se desagregar, degradar e atravessar a membrana basal, se infiltrar na corrente sanguínea ou linfática e formar metástases em outros tecidos distantes do seu local de origem.
        Produtos naturais que tenham a capacidade de inibir a invasão de células tumorais têm um grande potencial para se tornarem novas drogas antimetastáticas. Ensaios de invasão são, portanto, de grande importância para o LABEN...(baixe o texto completo LogoPdf.png).

Ações do documento